www.sem-idade.com
Portal do Avô - home homequem somoscomo anunciarnewslettercontactos
Directório de Serviços DEZ 17


Últimos Anunciantes:

    NOTÍCIAS



Produtos interditos a menores de 55 anos


Data:  03-05-2010     Fonte:  Diário Económico



  Ter mais de 55 anos pode trazer algumas vantagens: em alguns casos os "spreads" são menores e os bancos isentam o pagamento de despesas de manutenção.

Conheça os vários produtos financeiros disponibilizados pelos sete maiores bancos a operar em Portugal.

A idade não é um posto. Mas quem tem mais de 55 anos de idade merece uma atenção especial por parte dos bancos. Aqui fica a oferta das sete maiores instituições dirigida para este público-alvo.

Caixa Geral de Depósitos
Carlos do Carmo e Simone de Oliveira são os rostos escolhidos pela CGD para darem a cara pela linha de soluções "Caixa Activa"- especialmente dirigida para os clientes seniores. Além de isentar o pagamento das despesas de manutenção da conta à ordem, o banco disponibiliza ainda a tradicional conta poupança reformado e ainda uma conta poupança caixa activa. Sendo que as remunerações são iguais para os dois últimos produtos. O banco tem ainda um cartão de crédito e outro de débito específicos para este segmento. Além de permitirem a obtenção de descontos em diversos parceiros (nomeadamente na área da saúde e do turismo), o cartão de crédito permite ainda a devolução até 3% do valor das compras para a conta poupança Caixa Activa. No campo do crédito, além de ter uma linha especifica de crédito à habitação, a CGD tem também crédito pessoal onde os clientes Caixa Activa podem obter uma redução de 0,5% do "spread'. Aos clientes Caixa Activa com um saldo superior a 10.000 euros é-lhes oferecido um seguro de assistência ao lar. Além disso, os clientes poderão subscrever o cartão de saúde ActiveCare Vital.

Millennium BCP
O banco isenta o pagamento da comissão de manutenção de conta aos reformados que domiciliem a sua pensão desde que tenha um valor superior a 500 euros. A instituição oferece ainda as transferências bancárias normais em euros até 50 mil euros. Além da conta poupança reformado, o BCP aposta também na disponibilização de serviços de saúde para os clientes mais velhos, através dos planos de saúde Opção Viva e Viva +- especialmente destinados a clientes entre os 55 e os 75 anos. O BCP disponibiliza ainda um seguro de acidentes pessoais para quem tem entre 55 e 80 anos: o Protecção 55-85 anos.

Banco Espírito Santo
Para os clientes mais velhos, o banco tem a conta BES 100%55+. Trata-se de uma conta à ordem que tem a particularidade de ter uma vertente de poupança que permite ao clientes beneficiarem de juros. Além disso, os clientes com esta conta poderão beneficiar de anuidade gratuita em dois cartões de débito e de crédito. O banco disponibiliza ainda uma oferta sénior no crédito à habitação que tem uma vantagem: isenta os clientes do pagamento do prémio do seguro de vida, o que contribui para o alívio da prestação mensal.

Santander Totta
À semelhança de outras instituições, o banco tem disponível uma linha específica para clientes mais velhos. Além da conta à ordem Super Conta +55 que prevê várias vantagens (como a isenção de despesas de manutenção de conta e do pagamento de juros na utilização do descoberto da conta durante o primeiro ano), o banco tem ainda um cartão de débito associado à conta: o Classic Clube + que permite a obtenção de descontos das entidades parceiras do Clube +. Os clientes mais velhos têm ainda uma oferta específica de crédito à habitação que apresenta uma vantagem: os "spreads' são mais reduzidos.

BPI
A oferta do banco para este segmento está focada em soluções de poupança e na disponibilização de produtos que permitam ter acesso a serviços na área dos cuidados de saúde e assistência. E neste campo há dois produtos que se destacam: o cartão CVP Serviço + Senior ( que permite obter descontos na área dos serviços privados de saúde) e o cartão CVP Serviço de Teleassistência Fixa e móvel. No campo das poupanças, o banco tem (além da tradicional conta poupança reformado), alguns seguros de capitalização que permitem aos clientes séniores estabelecerem uma distribuição periódica de rendimentos. É o caso do BPI de Renda Periódica, do BPI Renda Programada ou do BPI Renda Vitalícia.

Montepio Geral
É um dos bancos que tem uma maior oferta de produtos para este segmento. Além da tradicional conta poupança reformado, tem ainda a conta Montepio Senior e o Montepio Poupança Vitalidade (um depósito de taxa crescente). A oferta em termos de produtos de poupança para clientes seniores é ainda completada por vários produtos de natureza mutualista. O Montepio tem ainda um seguro de vida vocacionado para clientes com mais de 50 anos- o Seguro Montepio Vida Platina- e vários serviços de assistência sénior ( como é exemplo o Residências Montepio, o Cartão Vitalidade+ e o Cartão TeleVitalidade).

Crédito Agrícola
O banco admite que apesar de o segmento senior ser importante, "ainda não é prioritário" para a instituição. Ainda assim, o Credito Agrícola tem alguns produtos específicos para este tipo de clientes, dos quais se destacam as contas poupança "Poupança Senior" e "Poupança Reforma" e o seguro de capitalização "CA PPR".

Ideias a reter:

Contas poupança reformado pouco atractivas
As contas poupanças reformado são, provavelmente, uma das mais antigas aplicações financeiras dedicadas a este segmento específico de clientes. No entanto, uma análise feita pelo Diário Económico às taxas de juro praticadas em nove contas poupança reformado para o prazo de 12 meses mostra que as remunerações são pouco atractivas. Contas feitas, em média, estas contas apresentam uma taxa anual bruta de 0,89%. Um valor tímido face aos juros praticados pelos melhores depósitos a 12 meses- cujas taxas brutas chegam a atingir os 3%. Existem pelo menos 32 depósitos a prazo a 12 meses no mercado que remuneram melhor do que a média das taxas das contas poupança reformado. Ainda assim é preciso salientar que estas aplicações têm uma vantagem face aos tradicionais depósitos: estão isentas do pagamento de imposto até ao valor de 10.500 euros.

Crédito à habitação para mais de 55 anos com algumas limitações
Na última década os bancos alargaram os prazos dos empréstimos à habitação. Esta tendência permitiu que pessoas com 65 anos (ou mais) pudessem fazer um crédito para comprar casa. No entanto, nem todas as instituições financeiras prestam financiamento específico a quem tem mais de 65 anos. Segundo um estudo da DECO apenas o BES, o Best, o Santander Totta, o Banif e a CGD dispõem desta oferta. E mesmo nestes casos é necessário olhar com atenção para as condições. A CGD, por exemplo, empresta apenas 50% do valor do imóvel e exige a fiança de jovens familiares. Além disso, outra questão a ter em conta é o valor dos prémios dos seguros de vida associados ao crédito à habitação. A generalidade das instituições exige esta apólice. O problema é que quanto mais idade um cliente tiver mais agravado será o prémio da apólice. Por exemplo, um seguro de vida para um cliente com 55 anos pode ser seis vezes mais caro do que para um cliente com 30 anos. Este facto faz com que as prestações do crédito à habitação sejam mais pesadas. Nota ainda para o facto da generalidade das instituições impor como idade limite do clientes para o final do empréstimo entre os 75 e os 80 anos.


<< Notícia anterior               Notícia 105 de 228               próxima Notícia >>


 
Informações Úteis Agenda de Eventos Publicidade

Hospitais Públicos Centros de Saúde Farmácias Serviço Emergências Associações Bibliotecas Museus Parques e Jardins Legislação Pessoas Desaparecidas