www.sem-idade.com
Portal do Avô - home homequem somoscomo anunciarnewslettercontactos
Directório de Serviços DEZ 17


Últimos Anunciantes:

    NOTÍCIAS



Nova e melhor vida para os nosso idosos


Data:  09-10-2008     Fonte:  Matosinhos Hoje



  Foi apresentado o Plano Gerontológico de Matosinhos, nos Paços do Concelho, um extenso e bem explícito trabalho sobre o envelhecimento activo com qualidade.

   Há 21 mil idosos em Matosinhos e quando se assinala o Dia Internacional do Idoso (1 de Outubro), foi apresentado o plano estratégico para os idosos de Matosinhos, um documento que teve larga maturação e que acaba por ser pioneiro a nível nacional.

   Tendo por base os problemas sociais mais prementes, o Plano Gerontológico de Matosinhos, da responsabilidade do pelouro de Acção Social e Saúde da Câmara de Matosinhos, sob a responsabilidade da drª Luísa Salgueiro, procura, através da criação de estratégias que sustentem o conceito de Envelhecimento Activo e Participativo, "erradicar os preconceitos associados ao envelhecimento como o isolamento, a passividade, a precaridade e a exclusão social".

   O Plano resulta ainda da reflexão de parceiros que participam nos trabalhos do Núcleo de Estudos Sobre o Envelhecimento (NESSE), no âmbito da grande parceria de Matosinhos – a Rede Social de Matosinhos.

   Com o Salão Nobre dos Paços do Concelho lotado, abriu a apresentação o presidente da Câmara, dr. Guilherme Pinto, que depois de agradecer à sua colega do Executivo e a todo o grupo de trabalho que ela coordenou, mostrou a sua satisfação não só pelo pioneirismo mais uma vez evidenciado também nesta área, o "que é uma tradição da Câmara de Matosinhos", mas essencialmente pelas linhas básicas do Plano em que a transparência, fixando metas, há a afectividade, obrigando a que se esteja mais perto das pessoas.

   Luísa Salgueiro agradeceu a todos os intervenientes na discussão e feitura do documento que estava a ser conhecido, aliás um trabalho que seria depois pormenorizadamente dissecado por uma interessante intervenção da drª Ana Cardoso.

   Na qualidade de palestrantes convidados para o acto estiveram a drª Maria de Lurdes Quaresma que focaria, sobretudo, os desafios e oportunidades das sociedades contemporâneas, enquanto o prof. Doutor Daniel Serrão, na sua forma muito peculiar de comunicar, viajou sobre o tema do envelhecer sem maldade social e contrariou o espírito de reforma que ainda cruza os braços de muitos idosos que podem produzir a maior qualidade de colaboração à sociedade. O Plano que abrange a actividade para 2009/2013, expressa que em 2007 viviam no concelho de Matosinhos cerca de 24.500 pessoas com 65 ou mais anos, o que significa 14,5% da população residente.

   Associada ao envelhecimento está a feminização da população idosa e, em particular, das pessoas mais idosas (75 e mais anos), como consequência de uma maior esperança de vida das mulheres em 2007 e que eram 58% das pessoas idosas do concelho.

   Ficou a saber-se que são cerca de 3.000 as pessoas que usam os serviços das diferentes instituições do concelho, com a seguinte distribuição pelas diferentes valências: Centro de Convívio (752 pessoas); Centros de Dia (481); Serviços de Apoio Domiciliários (647) e Lares (753).

   O Plano contempla 14 objectivos gerais, organizados em torno de quatro grandes linhas estratégias, a saber: promoção do Conhecimento e monotorização das necessidades; promoção de participação; qualificação e diversificação de equipamentos e serviços; e promoção do envelhecimento activo.

   Numa leitura do documento fica a certeza que o já vasto trabalho realizado no sector ainda irá ser mais projectado, mas desta vez com a inclusão de um constante exame no terreno do cumprimento do mesmo, prevendo-se que até 2011 haja um aumento da capacidade em Lar, atendimento dos Serviços de Apoio Domiciliário e seu horário de funcio- namento, alargamento do serviço de teleassistência, aumento de capacidade nos Centros de Dia, mais intervenções do Serviço MatosinhosAmigo, estudo da viabilidade de criação de um Centro de Noite e criar uma residência apoiada para pessoas idosos ou dependentes.

   Construção de piscina de hidroterapia/talassoterpia dirigida à população idosas e criar condições de acesso às pessoas dependentes aos tanques e piscinas municipais. Criação, também, de um sistema de consulta médica especialista em doenças demenciais, junto dos gabinetes médicos das instituições e assegurar que nenhuma IPSS de Matosinhos não tenha veículos adaptados, criação de parques de Aromaterapia e aumentar à rede de hortas urbanas para atribuir às pessoas idosas.

   Trata-se de um vasto documento, bem elaborado tecnicamente, mas necessitando da maior disciplina de execução, não só por parte do Munícipio como pelos diversos agentes envolvidos.


<< Notícia anterior               Notícia 185 de 228               próxima Notícia >>


 
Informações Úteis Agenda de Eventos Publicidade

Hospitais Públicos Centros de Saúde Farmácias Serviço Emergências Associações Bibliotecas Museus Parques e Jardins Legislação Pessoas Desaparecidas