www.sem-idade.com
Portal do Avô - home homequem somoscomo anunciarnewslettercontactos
Directório de Serviços DEZ 17


Últimos Anunciantes:

    NOTÍCIAS



Saúde com humanismo


Data:  11-07-2008     Fonte:  Jornal da Madeira



  O secretário regional dos Assuntos Sociais enalteceu, ontem, o trabalho do médico madeirense, Dr. Agostinho Cardoso, a quem se deve todo o trabalho básico da política contra a tuberculose na Madeira.

   Para Francisco Jardim Ramos, Agostinho Cardoso é "um grande exemplo de vida de entrega total ao doente e aos seus familiares pela forma humana como os tratava", com o qual a Madeira ficou a ganhar e de quem se deve colher o exemplo.

   "É destes madeirenses, é com esta estatura humana e cívica que nós temos que colher exemplos para o presente e para o futuro", frisou.

   As palavras foram proclamadas no âmbito do 75.º aniversário do Centro Dr. Agostinho Cardoso e do centenário do nascimento do homem que lhe deu o nome.

   Nesta cerimónia presidida pelo secretário regional marcaram presença diversas entidades ligadas à Saúde bem como a esposa do Dr. Agostinho Cardoso e filhos. De destacar a presença de um dos filhos, Almada Cardoso, actual presidente do Conselho de Administração do Serviço Regional de Saúde, naquele que foi o seu primeiro acto oficial, como tal.

   Para assinalar a data foi descerrada uma placa, pelas mãos de uma das filhas do homenageado, junto à entrada deste centro de saúde, situado no Campo da Barca, no Funchal, que tem primado pela luta contra a tuberculose.

   De entre o vasto currículo deste grande médico madeirense, Jardim Ramos destacou a faceta menos conhecida do visionário, nos anos 60.

   Na altura, explicou, o Dr. Agostinho Cardoso teve a visão de que o envelhecimento da população portuguesa, madeirense, europeia seria um problema. De maneira que fez parte do arranque do Instituto de Envelhecimento Internacional e destacou-se, ainda, na Assembleia Nacional, como deputado onde traçou as traves mestras do que deveria ser uma política para o envelhecimento em Portugal.

   Almada Cardoso reforçou o significado das comemorações ao reiterar que devem ser encaradas de uma forma simbólica, num contexto de honra do passado e preparação do futuro.

   Ciente das suas novas responsabilidades, salientou a necessidade de optimizar os recursos disponíveis no quadro da promoção da saúde e do bem-estar da população da Região.

   Aos profissionais advertiu que devem tomar como lema "O talento de bem cuidar e o talento de bem tratar".

   Resultados céleres até fim-do-ano

   Até ao final deste ano, deverá ser mais rápido conhecer os resultados dos rastreios da tuberculose, com a melhoria dos meios ao nível dos laboratórios.

   De acordo com Cristina Martins, directora do Centro de Saúde Dr. Agostinho Cardoso, em casos suspeitos, será possível saber, num espaço de poucas horas, se determinado caso é de tuberculose pulmonar ou não, o que, actualmente, demora dois a três dias.

   A medida está praticamente apta a entrar em funcionamento tendo reiterado que o desejo é, sempre, de mais e melhores condições.

   Segundo explicou, ao longo dos últimos anos, a tendência é para uma diminuição do número de doentes. No ano passado, houve menos doentes em relação a 2006. Contudo, alertou que a prevenção deverá ser feita o mais cedo possível e não se devem ignorar os sintomas.


<< Notícia anterior               Notícia 204 de 228               próxima Notícia >>


 
Informações Úteis Agenda de Eventos Publicidade

Hospitais Públicos Centros de Saúde Farmácias Serviço Emergências Associações Bibliotecas Museus Parques e Jardins Legislação Pessoas Desaparecidas