www.sem-idade.com
Portal do Avô - home homequem somoscomo anunciarnewslettercontactos
Directório de Serviços DEZ 17


Últimos Anunciantes:

    NOTÍCIAS



Um país só envelhece se for economicamente desenvolvido


Data:  20-02-2012     Fonte:  Económico



 2012 é o Ano Europeu do Envelhecimento Activo e a sua coordenadora para Portugal espera que seja também um ano para despertar consciências.

Ao contrário do que é a 'vox populi' "o facto de a população de um país envelhecer é sinal de desenvolvimento e não de retrocesso". Foi desta forma que Maria João Valente Rosa, demógrafa e directora do projecto Pordata, introduziu um paradigma novo no colóquio sobre o envelhecimento: um país envelhece porque a sua população tem maior esperança de vida e porque a mortalidade diminui.

Portugal situa-se nesse quadrante: actualmente, 19% da população tem mais de 65 anos (e, destes, 50% tem mais de 75 anos), quando, em 1960, esse grupo etário era de apenas 8%; a mortalidade passou de 78 por mil para três por mil; e, em 50 anos, a esperança de vida aumentou 15 anos, estando neste momento situada nos 82 anos para as mulheres portuguesas e nos 76 para os homens.

O lado negativo da equação são os nascimentos. Segundo aquela investigadora (que utilizava estatísticas da ONU), em 1960, cada mulher tinha em média 3,2 filhos - valor que, em 2010, baixou para os 1,37. No início da década de 1960, nasciam em Portugal 213 mil bebés - em 2010 nasceram apenas 101 mil. Pior: em 2007, 2009 e 2010 - tal como sucedeu num longínquo ano de 1918 - o crescimento da população foi negativo, ou seja, registaram-se mais mortes que nascimentos.


<< Notícia anterior               Notícia 22 de 228               próxima Notícia >>


 
Informações Úteis Agenda de Eventos Publicidade

Hospitais Públicos Centros de Saúde Farmácias Serviço Emergências Associações Bibliotecas Museus Parques e Jardins Legislação Pessoas Desaparecidas