www.sem-idade.com
Portal do Avô - home homequem somoscomo anunciarnewslettercontactos
Directório de Serviços DEZ 17


Últimos Anunciantes:

    NOTÍCIAS



Livraria Esperança no Funchal, a segunda maior do mundo


Data:  20-05-2011     Fonte:  SIC Notícias



 Com uma área de 1.200 metros quadrados, a histórica Livraria Esperança, no Funchal, é a segunda maior do mundo e o dono, Jorge Figueira de Sousa, costuma dizer que tem 165 anos de experiência no negócio dos livros.

Herdou a livraria do avô, Jacintho Figueira de Sousa (1860-1932), que a fundou em 1886, altura em que foi o primeiro espaço dedicado exclusivamente à venda de livros na ilha da Madeira, onde até aí os livros eram comercializados, por exemplo, "em lojas de fazendas, que tinham um armário com uns livrinhos, e assim faziam", relatou hoje à Lusa o proprietário, de 79 anos e uma vida dedicada aos livros.

Somando a experiência do avô à do pai, José Figueira de Sousa (1899-1960), e à sua, o atual dono da histórica livraria afirma, a brincar: "Tenho 165 anos de prática de livraria -- 50 do meu avô, 50 do meu pai e 65 meus".

A livraria divide-se por dois espaços na mesma rua, em frente um do outro, em edifícios com 250 e 350 anos, e o que a distingue das outras é o facto de todos os livros estarem expostos, suspensos de molas, enchendo estantes e paredes até ao teto, em mais de 22 salas, dedicadas a diversos temas, num total de 106 mil livros, todos diferentes e todos em português.

"Há livros infanto-juvenis, romance, teatro, poesia, enciclopédias, livros de viagens, de história, economia, direito, religião, filosofia, culinária... nem tenho presentes os nomes de todas as secções", admitiu.

"É verdade que eu tenho 106 mil livros, mas mais de metade é lixo. Lixo, no sentido de que são livros desconhecidos. Somos a única livraria de fundos do país", observou, classificando os clientes que lá vão ou que lhe fazem encomendas via internet como "leitores de classe média alta, leitores especializados" -- aliás, tal como os ladrões que muitas vezes lhe assaltaram o estabelecimento.

"Não eram ladrões de galinhas, não... Eram ladrões cultos", comentou.

Todos os livros que estão disponíveis na Livraria Esperança têm registo informatizado e Jorge Figueira de Sousa recebe semanalmente um relatório com o número de visitas do site e a sua localização geográfica.

"Recebemos cerca de 600 a 700 visitas por semana de todo o mundo, desde o Japão e vários outros países asiáticos, aos Estados Unidos, Brasil e toda a Europa", sublinhou.

Na página da livraria centenária (www.livraria-esperanca.pt), os livros podem ser pesquisados por título completo, uma palavra do título, autor, um dos nomes do autor, por género, por coleção ou por editora.

"Distribuidora é que não, que é para ninguém ficar a saber onde é que eu os vou buscar", declarou, mostrando que uma das coisas que a sua experiência lhe ensinou é que o segredo continua a ser a alma do negócio.


<< Notícia anterior               Notícia 59 de 228               próxima Notícia >>


 
Informações Úteis Agenda de Eventos Publicidade

Hospitais Públicos Centros de Saúde Farmácias Serviço Emergências Associações Bibliotecas Museus Parques e Jardins Legislação Pessoas Desaparecidas