www.sem-idade.com
Portal do Avô - home homequem somoscomo anunciarnewslettercontactos
Directório de Serviços DEZ 17


Últimos Anunciantes:

    NOTÍCIAS



AVC mata dois portugueses por hora


Data:  30-03-2009     Fonte:  IOL Diário



  Apesar de ser a principal causa de morte em Portugal é prevenível e tratável, alertam médicos.

   A cada hora que passa dois portugueses morrem vítimas de Acidente Vascular Cerebral. Apesar de ser a principal causa de morte em Portugal, esta doença pode ser acautelada e tratada, alerta a Sociedade Portuguesa do AVC, refere a Lusa.

   Na véspera do Dia Nacional do Doente com AVC, que se assinala terça-feira, o presidente da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC), Castro Lopes, disse à Agência Lusa que a "grande mensagem" que é preciso passar nessa data à população é que o "AVC é prevenível e tratável".

   Segundo dados da SPAVC, a taxa de mortalidade em Portugal por AVC é de cerca de 200/100 mil habitantes, sendo das mais elevadas da União Europeia.

   Esta doença é ainda responsável pelo internamento de mais de 25 mil doentes por ano e por um elevado grau de incapacidade: metade dos doentes que sobrevive a um AVC fica com limitações nas actividades da vida diária.

   "Estes números ajudam a compreender a importância e o peso individual, familiar e social desta doença e reforçam a necessidade de implementar medidas para a combater", sublinha a SPAVC.

   Castro Lopes adiantou que os maus resultados de Portugal nesta área se devem "à falta de conhecimento (da doença por parte das pessoas), falta de cuidado no tratamento dos factores de risco e pouca atitude pró-activa por parte da população".

   Apesar de não poupar idades, o AVC é uma doença sobretudo do envelhecimento, adiantou o neurologista, explicando que o envelhecimento das artérias é o "grande responsável pelos acidentes vasculares cerebrais".

   Para prevenir a doença, Castro Lopes defendeu que as pessoas têm de ter hábitos de vida saudáveis e evitar os cinco factores de risco: hipertensão, tabaco, diabetes, arritmias cardíacas e vida sedentária.

   Sintomas a ter em conta

   Por outro lado, devem estar atentos aos três sinais de alerta do AVC: dificuldade em falar, ficar com a boca ao lado e ter menos força num braço.

   "A figura mais típica é a paralisação de um lado do corpo, mas estes três sinais devem ser tidos em conta", sublinhou o neurologista, informando que as pessoas devem chamar logo o 112 caso apresentem estes sintomas e exigir que sejam conduzidos a um hospital que tenha unidades de AVC.

   O internamento nestas unidades (Via Verde) permite que estes doentes sejam melhor tratados, diminui a taxa de complicações, a mortalidade e os custos por doente tratado, melhorando a recuperação funcional e o prognóstico de uma forma global.

   A entrada em funcionamento da Via Verde intra-hospitalar vai também permitir a utilização atempada de terapêutica trombolítica, que possibilita o desfazer do coágulo, nos doentes com indicação e que cheguem ao hospital nas primeiras três horas após o início dos sintomas.

   O encaminhamento dos doentes para estas unidades é feito pelo Centro de Orientação Urgente (CDU) do INEM após a recepção da chamada pelo 112.


<< Notícia anterior               Notícia 145 de 228               próxima Notícia >>


 
Informações Úteis Agenda de Eventos Publicidade

Hospitais Públicos Centros de Saúde Farmácias Serviço Emergências Associações Bibliotecas Museus Parques e Jardins Legislação Pessoas Desaparecidas