www.sem-idade.com
Portal do Avô - home homequem somoscomo anunciarnewslettercontactos
Directório de Serviços DEZ 17


Últimos Anunciantes:

    NOTÍCIAS



É possível um chocolate adiar envelhecimento e acabar com rugas?


Data:  06-06-2010     Fonte:  DN Ciência



  Uma empresa suíça diz ter um chocolate que, consumido diariamente, ajuda a acabar com as rugas, graças às propriedades antioxidantes do cacau. Os médicos mostram-se cépticos e dizem que esta promessa pode levar a um consumo excessivo e prejudicial para a saúde.

A Barry Callebaut, um dos maiores produtores de chocolates do mundo, acabou de lançar o Acticoa, um chocolate que, garante a empresa suíça, ajuda a acabar com as rugas e retarda o envelhecimento da pele com o consumo de apenas 20 gramas por dia. Os médicos portugueses mostram-se cépticos e até preocupados com a propaganda, que dizem ser enganadora: não há prova científica e esta promessa pode levar a algumas atitudes negativas na alimentação.

"O chocolate não tem qualquer influência na pele", sublinha o dermatologista Carlos Resende. "Não recomendo o consumo de chocolate, muito menos para evitar o envelhecimento da pele", indica ainda a nutricionista Florbela Mendes. "O cacau tem alguns benefícios, mas tirar as rugas é um exagero", concorda o dermatologista António Picoto.

A chave do sucesso da fórmula anti-idade do novo chocolate, diz a Barry Callebaut, é o alto teor de cacau e a preservação dos seus antioxidantes naturais, os flavonóides, geralmente destruídos durante o processo de fabricação dos chocolates. "Os grãos do cacau contêm mais de 200 substâncias que são importantes para a saúde, como o flavonol, que tem poderes de preservação e efeitos positivos para o corpo e para a mente", sublinhou ao DN Raphael Wermuth, porta-voz da Barry Callebaut, que enumera um conjunto de estudos para comprovar os efeitos positivos do Acticoa.

Uma das investigações é da Universidade de Medicina de Londres, publicada em Setembro de 2009: durante seis semanas, 30 pessoas saudáveis, com uma média de 50 anos, consumiram diariamente uma tablete de Acticoa. "O resultado foi uma hidratação e elasticidade da pele na ordem dos 21%", garante.

Segundo o porta-voz, o consumo diário do novo chocolate protege a pele dos radicais livres e ajuda a amenizar os danos causados à pele pelo tabaco, poluição, cafeína e poucas horas de sono - factores que aceleram o envelhecimento da pele.

A nutricionista Florbela Mendes reconhece alguns benefícios ao chocolate, mas garante que "não faz milagres" e que esta propaganda "pode levar a um consumo exagerado e prejudicial".

"Há outros alimentos mais saudáveis onde se pode ir buscar alguns antioxidantes, como aos frutos vermelhos", aconselha. "Não recomendo o consumo de chocolate nestas circunstâncias, sobretudo do chocolate branco ou o de leite, que contêm muita gordura e açúcares", alerta ainda a nutricionista.

"Para que uma tablete de chocolate possa ter alguns benefícios, é preciso que a percentagem de cacau seja elevada", sublinha o nutricionista clínico Rodrigo Abreu. Segundo o especialista, o melhor chocolate é o amargo, que contém no mínimo 70% de pasta de cacau. "Só este tem os efeitos benéficos dos antioxidantes", assegura.

No entanto, segundo o especialista, "o facto de um alimento, tanto chocolate como sumo de fruta ou vinho, fornecer determinado nutriente não significa linearmente a obtenção dos benefícios proporcionados por esse nutriente. A saúde e bem-estar fazem-se no todo e não apenas por partes".

A presidente do Cacau Clube de Portugal, Odete Estêvão, assina por baixo. "O chocolate faz bem à saúde e à pele, desde que inserido numa alimentação equilibrada, como eu faço", garante a presidente, que come uma barrinha de chocolate todos os dias, assegurando parecer mais nova por causa disso.

"Mas só como chocolates de qualidade. Aliás, esse é o objectivo do clube, promover o cacau e o chocolate, mas apenas produtos bons", explica.

As clínicas de estética também publicitam as máscaras de chocolate como muito benéficas para a pele: "O cacau ajuda a clarear, dando mais luminosidade, diminui os poros dilatados e melhora o tónus da pele", assegura Daniela Pires, das Clínicas Praestigium.

Os dermatologistas, por outro lado, não se mostram nada convencidos. Alexandra Osório, da clínica DermAge, assegura que não é pelo chocolate que se evitam as rugas e Carlos Resende é ainda mais crítico: "Se são imputados alguns benefícios ao chocolate, não é para pele. Não há nada na sua composição que faça isso."

"A maior protecção que podemos dar à pele é ter cuidado e afastá-la da exposição solar", conclui o dermatologista António Picoto.


<< Notícia anterior               Notícia 100 de 228               próxima Notícia >>


 
Informações Úteis Agenda de Eventos Publicidade

Hospitais Públicos Centros de Saúde Farmácias Serviço Emergências Associações Bibliotecas Museus Parques e Jardins Legislação Pessoas Desaparecidas